Home Top Ad

Piruka - Não Faz Isso (Letra)

Share:


-LETRA-

Piruka mc
Madorna, boy

Yo, meu Khapote, querem dar capote
Aqui no mothafucka do Pirukinha
Tentam a sorte e levam o corte
A minha turma caminha sozinha

Falam do meu bote, falam do meu toque
Sou passatempo de quem não tem vida
Se esta merda berra, eu fico no bairro
Charro na boca, a tasca é a esquina

Ando a ser criticado porque falo da minha filha
(Fuck it!) Isso não tem nexo
Há muito que fala, e pouco que imagina
Eu tou na via não volto para o anexo

Eu sei que quem chora pelo meu sucesso
É aquele sorri na minha desgraça
Olha-te ao espelho, vês o meu reflexo
Cuspo-te a cara e abano a carcaça

Agora tu sente, a minha vida mudou de repente
A tua recaída começou no pente
Mantive a cabeça erguida como tive sempre
Continuo com a família na linha da frente

Como disse, a minha vida hoje é um passatempo
Para quem não tem vida e só passa o tempo
A ver tudo que os outros fazem não escapa um momento
Eu sou essa parla pié, não tou num Parlamento

Portanto tu pula, tu pula, tu pula, tu pula
Em mim só vês gana
Longe da cana, sempre na rua
Eles falam do meu nome

Que é para ver se ganham nome
E eu pergunto como? Não se passa nada
Eu quero é muito fumo, ya quero é muito fumo
Deixei-te espremer o sumo e bebi a limonada

Uh não faz isso... (x2)

Ai Pirukinha, tu não podes fazer isso
Eu fiz da tuga, a América
E não posso fazer isso?
50 milhões sem pagar um centavo
Não papo, não papo
O meu prato tem um crucifixo

Hoje em dia é tudo falso
E eu passo por cima disso
Falam do que eu faço
Não falem, façam melhor
Anda tudo a rezar
Para chegar ao meu deslize
O que me vês gastar, sai tudo do meu suor

A vida que me vês levar é tudo mérito
Eu 'tou a viver a sério
Sempre com a mesma conduta
Sempre o mesmo Piruka
Para tudo filho da shhh
Sou filho do Arménio

Antes ia de carro
Hoje o transporte é aéreo
Faz metade do que eu faço
E dá-te um piri-pac
Não 'tou a brincar
Não quero voltar ao prédio
Antes dos 25 sento o cu num Cadillac

Dizem que o meu rap é crack
Porque eu sou um craque, bruto
E que ando a matar o game mas sou um bocado puto
Com o nome no hall of fame pus o mercado curto
Tu não matas, não te metas no meu barco, burro

Dread, tu és uma nódoa
Não fiques nervoso tu só papa as sobras
Que a vida no papel para os ratos eu viro cobra
Eu fui até à cova, e vi-te a pôr o pé na cova

Ca Bu Fla Ma Nau
Tenho a caneta com pólvora
(Fácil) Sem muita mistura
Diz lá que queres um som que não bata na rocha
(Fácil) Fala do Piruka

Porque hoje em dia é o que todos fazem
Falam do meu nome que é para subir de surra
Eu já tenho fé na cara
Ofereço-te a coroa para seres rei em casa
Já que não és na rua

Com 24 nas costas, já fiz muito e tu não vês
Não vais abanar a estrutura a imitar um francês
Oh Charlie, corta isso
Já estou a dar muito nome a esses bonecos

No hay comentarios.